PROJETOS REALIZADOS

Projeto Fruta Fria

fruta-fria
Protótipo do Projeto


O projeto denominado Fruta Fria chegou, em meados de janeiro de 2017, quando o cliente relatou para a Physis Jr. que estava com um problema referente aos freezers de sua empresa, uma produtora de sorvetes denominada Fruta Fria Alimentos Gelados Ltda. Pelas normas do estabelecimento, os sorvetes produzidos deveriam ser armazenados a uma dada temperatura para evitar que se estragassem, mas, um problema recorrente na empresa, era que que os freezers do estabelecimento saíam da tomada sem que ninguém notasse, o que levava a perda dos produtos ali armazenados, pois não existia maneira de saber que o freezer havia sido desligado.


Após isso, propusemos uma solução barata e eficiente para o cliente na qual consistia em um protótipo composto por componentes eletrônicos que se conectava em série com o freezer e a rede elétrica do local e que, ao sair da tomada, o protótipo emitia um sinal sonoro, facilitando a percepção do cliente para que o mesmo não se prejudicasse com perdas de manufatura. Com o contrato de prestação de serviço assinado, a equipe levou aproximadamente 2 semanas para desenvolver o protótipo e entregar para o cliente.

 

Projeto Fruta Fria II


O feedback do cliente com relação ao protótipo entregue no projeto “Fruta Fria” foi positivo e, como consequência, a Fruta Fria Alimentos Gelados Ltda procurou novamente a Physis para a montagem de 5 (cinco) novos sinalizadores.


Pensando na satisfação do cliente a equipe do projeto realizou uma série de melhorias no produto final. Essas melhorias dizem respeito especialmente à otimização de tamanho e peso, bem como ajustes no acabamento.

caixamontada
Sinalizadores Finalizados


Após isso, propusemos uma solução barata e eficiente para o cliente na qual consistia em um protótipo composto por componentes eletrônicos que se conectava em série com o freezer e a rede elétrica do local e que, ao sair da tomada, o protótipo emitia um sinal sonoro, facilitando a percepção do cliente para que o mesmo não se prejudicasse com perdas de manufatura. Com o contrato de prestação de serviço assinado, a equipe levou aproximadamente 2 semanas para desenvolver o protótipo e entregar para o cliente.

 

Projetos Leco Química I e II

 

No início de 2018 foi entregue o projeto LecoQuímica 1.0, que consistia na criação de uma planilha automatizada para controle de estoque e gestão da produção da empresa Plural Química.

Para atender exigências relacionadas a certificação ISO, o cliente nos procurou para realizar uma atualização da planilha. O objetivo foi criar um Relatório/Ordem de produção, com informações do cliente e das matérias-primas​ que compõe o produto, para cada registro adicionado ao programa.

O projeto foi entregue com sucesso e o programa atualizado foi devidamente instalado no computador da empresa, garantindo a satisfação do nosso cliente.

Projeto Leitor de Tags

Protótipo do Projeto

Em Março de 2018, a Physis Jr. foi contactada por um empresário de Portugal com um novo conceito para um projeto.

O cliente era o dono de uma distribuidora de água, a qual realizava suas entregas em lotes de 5 galões por vez. Desta forma, ao término do estoque, cabia ao consumidor encomendar uma nova leva, porém não necessariamente do fornecedor original, o que resultava em uma inconsistência na fidelidade dos compradores.

A Physis Jr. foi, assim, encarregada de desenvolver um módulo capaz de identificar o quão próximo de acabar estava o lote atualmente utilizado pelo consumidor. Desta forma, o distribuidor poderia se adiantar e oferecer uma reestocagem de antemão, evitando assim que outros concorrentes fornecessem a próxima leva. Tal objetivo foi alcançado utilizando uma tecnologia de tags (ou etiquetas) eletromagnéticas fixadas em cada um dos galões e um leitor RFID.

O módulo funcionava pela captação do sinal emitido pelas tags por uma antena externa. Em seguida, o sinal era interpretado por um módulo RFID (Radio Frequency IDentification, ou  Identificação de frequência de rádio) presente em uma placa Arduino e enviado para um server fornecido pela contratante. Desta forma, quando o leitor interpretava que  o sinal captado era do quarto ou quinto galão do lote, um aviso era enviado para o fornecedor, que assim poderia entrar em contato com o consumidor e oferecer um novo lote antes que o atual acabasse.

As principais dificuldades encontradas ao longo do desenvolvimento do projeto se deram pelos fatores de tempo e experiência. A concepção do Leitor requereu diversos conhecimentos que não tinham sido trabalhados anteriormente dentro da empresa, em especial a comunicação com um servidor externo pela internet. Combinado com um prazo de entrega surpreendentemente curto, a confecção do projeto se mostrou uma das mais difíceis já realizadas pela Physis Jr., porém, com o esforço coletivo e dedicação dos membros do grupo do projeto, fomos capazes de entregá-lo em estado funcional dentro do prazo estipulado.

Projeto Lavanderia Bella Press

O projeto “Lavanderia Bella Press” teve início em julho de 2018, quando, ao ser contactado e questionado sobre quais eram os desafios que o impediam de crescer, o cliente relatou que buscava um aprimoramento no que diz respeito aos sistemas que acionavam suas lavadoras e secadoras. O cliente, juntamente com seu sócio, são donos de algumas lavanderias, tanto na cidade de São Carlos quanto em no interior de São Paulo, sendo boa parte das mesmas instaladas em condomínios residenciais. Tanto as máquinas localizadas na área comercial das cidades quanto nas residenciais funcionam por meio de fichas, estas que são deixadas com os síndicos dos condomínios, ficando assim à disposição dos moradores. Após cada utilização, as fichas ficam retidas em uma caixa metálica dentro da cada máquina, posicionada abaixo do dispositivo de acionamento dos equipamentos, cabendo assim ao nosso cliente (ou qualquer outro responsável da lavanderia) ir a cada um dos locais e recolocar as fichas em circulação.O problema se dá justamente por este aspecto, que solicitava diversas viagens por parte dos gerentes e gerava assim custos que poderiam ser contornados utilizando uma estratégia alternativa.

Buscando tal alternativa, a Physis Jr. propôs ao cliente a criação de um protótipo que pudesse substituir o atual mecanismo de seleção de fichas por um sistema com leitor de cartão RFID. Foi elaborado um sistema de banco de dados de modo que, inicialmente, o usuário realizasse um cadastro contendo informações específicas de controle de identificação e cobrança. A partir desse momento, toda vez que o cartão for utilizado, a máquina será acionada, contabilizando um crédito ao registro do cliente, sendo que esse crédito terá o preço previamente estipulado pela gerência da lavanderia. O funcionamento se dá através de um microcontrolador, que realiza o acionamento da máquina instantaneamente após a leitura de um cartão cadastrado e, além de acabar com a necessidade de frequentes viagens para retirar as fichas das lavadoras e redisponibilizá-las, ainda registra dados de dias e horários em que os  equipamentos foram utilizados, permitindo que, posteriormente, o cliente utilize esses insumos para fazer análise estatísticas e prever sua demanda.

Pela pretensão de ser algo implementado em larga escala, esse primeiro protótipo está sendo testado em uma das lavanderias principais, para então a partir da experimentação ser aprimorado e aplicado às demais lavanderias, em especial às dos condomínios.

Posteriormente, a Physis Jr. gostaria de deixar explícita sua profunda admiração e gratidão aos técnicos e professores do Departamento de Física da Universidade Federal de São Carlos, que nos auxiliaram especialmente na análise e reprodução do sinal que acionava as lavadoras e secadoras, e que precisaria ser criado utilizando um sistema Arduino para o devido funcionamento e conclusão do projeto. Não só este auxílio foi oferecido com eficiência e prontidão, mas também com boa vontade e profissionalismo, o que nos faz acreditar que sempre podemos contar com estes inestimáveis peritos em momentos de dificuldade.

 

Back to top